Mudanças entre as edições de "Amar é..."

De Sexta Poética
Ir para navegação Ir para pesquisar
m (categorizando)
(aaaaaaah! agora sim, ficou bem mais fluido :D)
Linha 9: Linha 9:
 
É desse amor que eu sinto falta, talvez sem tê-lo vivido
 
É desse amor que eu sinto falta, talvez sem tê-lo vivido
  
Pois que para além do vazio do meu coração
+
Pois que para além do silêncio do meu coração
Encontrei novamente um vazio no mundo
+
Encontrei novamente um silêncio no mundo
E somente nele, e é só o que pude amar
+
Mas somente nele, e é só o que pude amar
Mas de tão menor parece o amor quanto maior o objeto amado
+
 
 +
E se de tão menor parece o amor quanto maior o objeto amado
 
Será mais fácil amar o mundo inteiro do que amar alguém?
 
Será mais fácil amar o mundo inteiro do que amar alguém?
  
 +
Saí caminhando em busca de respostas...
  
 
Plantei uma árvore da vida para sonhar com o sonhador
 
Plantei uma árvore da vida para sonhar com o sonhador
Linha 21: Linha 23:
 
Contemplando o que a força do vento e do pensamento tem em comum
 
Contemplando o que a força do vento e do pensamento tem em comum
  
Encontrados os sentidos das vidas em todas as vidas sem sentido
+
Encontrando os sentidos das vidas em todas as vidas sem sentido
 
Naveguei a memória do tempo, o esquecimento e seu mar proibido
 
Naveguei a memória do tempo, o esquecimento e seu mar proibido
 
Dancei com o grande palhaço do circo-navegador
 
Dancei com o grande palhaço do circo-navegador
 
Voando livre no espaço orbitando estrelas que lhe dão amor
 
Voando livre no espaço orbitando estrelas que lhe dão amor
  
 
+
Esse palhaço ia, dizendo às mulheres que via...
E dizendo às mulheres que via...
 
  
 
O homem que te ama
 
O homem que te ama

Edição das 02h16min de 8 de fevereiro de 2010



Amor é... a extinção da solidão, o encontro de dois silêncios que desperta o coração

O amor de encontrar-se, conflitar-se e fundir-se em todas as formas vividas, do cuidar das unhas e do sono, dos trabalhos que nos suprem e dos serviços que prestamos ao mundo, do nutrir, das emoções e toques partilhados profundamente até a imersão convoluta na filosofia

É desse amor que eu sinto falta, talvez sem tê-lo vivido

Pois que para além do silêncio do meu coração
Encontrei novamente um silêncio no mundo
Mas somente nele, e é só o que pude amar

E se de tão menor parece o amor quanto maior o objeto amado
Será mais fácil amar o mundo inteiro do que amar alguém?

Saí caminhando em busca de respostas...

Plantei uma árvore da vida para sonhar com o sonhador
Com os pés sobre a terra perdida estiveram comigo o rebanho e o pastor
Somando o três que é um ao dois que é um e é nenhum
Contemplando o que a força do vento e do pensamento tem em comum

Encontrando os sentidos das vidas em todas as vidas sem sentido
Naveguei a memória do tempo, o esquecimento e seu mar proibido
Dancei com o grande palhaço do circo-navegador
Voando livre no espaço orbitando estrelas que lhe dão amor

Esse palhaço ia, dizendo às mulheres que via...

O homem que te ama
Não vai exigir o seu amor
Nem implorar por ele

O homem que te ama
Te quer mais livre do que dele

O homem que te ama
Vai apenas pedir
Que observe seus sentimentos

E se bem sentir
Que na sua liberdade
Se prenda a ele

~~

O que se dá por ausente sem antes estar presente não se explica em uma vida
Que espera das palavras de um poema?