Mudanças entre as edições de "Discussão:Águas profundas"

De Sexta Poética
Ir para navegação Ir para pesquisar
(Ni!)
 
Linha 11: Linha 11:
  
 
* Muito bom. As camadas lá de baixo sempre estão presentes. [[Usuário:Pietro Roveri|Pietro]] 12h09min de 6 de Dezembro de 2011 (UTC)
 
* Muito bom. As camadas lá de baixo sempre estão presentes. [[Usuário:Pietro Roveri|Pietro]] 12h09min de 6 de Dezembro de 2011 (UTC)
 +
 +
Pois falemos dele, falemos na SextaPoética, falemos por toda e tudo na vida. Cada um de nós uma linha desse poema sem fim. Algumas mais curtas causam impacto e pausa, outras longas relacionam estrofes gerações. A vida inscrita na não-linearidade de um poema, que se revolve sobre si mesmo para agir sobre o mundo, como moléculas que se conformam. Poemas se transcrevem, se replicam em nós. Para que tudo entre o ato de se levantar e de adormecer possa ser um ato poético. Ni! --[[Usuário:Solstag|Solstag]] ([[Usuário Discussão:Solstag|discussão]]) 14h30min de 25 de novembro de 2016 (BRST)

Edição atual tal como às 13h30min de 25 de novembro de 2016

Comentários dos leitores

Poema sem fim - comentario

Esse é o Nevinho. Sempre inspirado e criativo. Parabéns. NOGUEIRA 15h29min de 27 de março de 2009 (UTC) --NOGUEIRA 15h29min de 27 de março de 2009 (UTC)

Essas águas foram tão profundas que fica difícil submergir. Mas, sabemos que águas passam. Parabéns pelo poema. Zaida.

  • Muito bom. As camadas lá de baixo sempre estão presentes. Pietro 12h09min de 6 de Dezembro de 2011 (UTC)

Pois falemos dele, falemos na SextaPoética, falemos por toda e tudo na vida. Cada um de nós uma linha desse poema sem fim. Algumas mais curtas causam impacto e pausa, outras longas relacionam estrofes gerações. A vida inscrita na não-linearidade de um poema, que se revolve sobre si mesmo para agir sobre o mundo, como moléculas que se conformam. Poemas se transcrevem, se replicam em nós. Para que tudo entre o ato de se levantar e de adormecer possa ser um ato poético. Ni! --Solstag (discussão) 14h30min de 25 de novembro de 2016 (BRST)