Pedestal

De Sexta Poética
Revisão de 06h05min de 28 de outubro de 2010 por Nevinho (discussão | contribs) (A pedido da autora)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

<poem> Botei meu amor no alto No topo de um pedestal Tocá-lo, nem eu podia Mas de lá ele não saía Era até uma garantia Eu só olhava e sofria Distante que ele estava Mas sempre o bendizia E um encontro lhe pedia Nem sei o que se deu Não vejo o que se passou O tempo veio E com seu sopro o levou Procurei meu amor no alto Vazio estava o lugar Em vão, busquei, gritei Continuei a busca E no fundo do meu peito Pasmem! Ele estava lá.