Mudanças entre as edições de "Sexta poética"

De Sexta Poética
Ir para navegação Ir para pesquisar
m
Linha 34: Linha 34:
  
  
[[Oração do poeta]]
+
[[Panelinha velha]]
 
<poem>
 
<poem>
 
+
Fico feliz de esquentar sopa nessa panela
Senhor, dai-nos tempo, força e coragem
+
Não tanto pela sopa em si,
para tão incansável escansão
+
receita própria,
Senhor, dai-nos o dom dos decassílabos
+
combinação chegada depois de muitas mais ou menos,
Permita-nos também versos alexandrinos
+
mandioca/vagem/cenoura/chuchu e filé moído na faca.
Quando não couber num só verso a intenção
+
Não pela Célia, meu anjo da guarda,
ensina-nos fazer enjambement
+
que prepara com maestria,
E quando houver dissonância, perdoa-nos
+
empregada antiga do final dos anos 80,
Cesura sem censura, deixa-nos fazer
+
cuidava bem de mim
Senhor não nos condene a anagramas
+
quando eu morava sozinho no ateliê da 411 Sul
Livra-nos de quaisquer ambiguidades
+
e que desde 2014 vem um dia,  
 
+
arruma meu AP, passa minha roupa
Nunca a arte pela arte (estética pura
+
e faz a comida da semana toda.
sem que se faça útil). Como um poema
+
Nem pela panela, herança singela de mãezinha,
que ensina, que educa, diz sim, diz não
+
lembrança gostosa, quentava nela o de comer à noite,
lembra-nos, Senhor, sempre que a poesia
+
estalava ovo, fazia mexido.
bem antes de ser letra no papel
+
Não ainda pelo fogão, comprado baratinho junto com o AP.
é um propósito na mente do poeta
+
Embutido na pia, o proprietário anterior deixou por uns trocados a mais.
 +
Não tanto também pela cozinha toda,
 +
tudo que tenho, o carro na garagem, a namorada dedicada,
 +
uma chácara para os fins de semana, o salário de aposentado,
 +
modesto mas suficiente.
 +
Fico feliz mesmo fazendo essa sopa
 +
por conseguir ficar 15 minutos em pé
 +
esperando a sopa ficar quente.
 
</poem>
 
</poem>
 
[[:Categoria:Nevinho|Nevinho]]
 
[[:Categoria:Nevinho|Nevinho]]

Edição das 08h49min de 14 de junho de 2019

Bem vindo!   128px-Globe of letters.svg.png    Hoje é quarta-feira, 20 de outubro em 2021.    600px-Wikibrasil.png

POEMA DA SEMANA


Panelinha velha

Fico feliz de esquentar sopa nessa panela
Não tanto pela sopa em si,
receita própria,
combinação chegada depois de muitas mais ou menos,
mandioca/vagem/cenoura/chuchu e filé moído na faca.
Não pela Célia, meu anjo da guarda,
que prepara com maestria,
empregada antiga do final dos anos 80,
cuidava bem de mim
quando eu morava sozinho no ateliê da 411 Sul
e que desde 2014 vem um dia,
arruma meu AP, passa minha roupa
e faz a comida da semana toda.
Nem pela panela, herança singela de mãezinha,
lembrança gostosa, quentava nela o de comer à noite,
estalava ovo, fazia mexido.
Não ainda pelo fogão, comprado baratinho junto com o AP.
Embutido na pia, o proprietário anterior deixou por uns trocados a mais.
Não tanto também pela cozinha toda,
tudo que tenho, o carro na garagem, a namorada dedicada,
uma chácara para os fins de semana, o salário de aposentado,
modesto mas suficiente.
Fico feliz mesmo fazendo essa sopa
por conseguir ficar 15 minutos em pé
esperando a sopa ficar quente.

Nevinho

Já publicamos 603 criações literárias.


Este site é uma wiki! Isso significa que, após cadastrar-se, você poderá editar e criar páginas livremente,.

O Movimento Colaborativo Sexta poética tem o intuito de ser um vetor capaz de fazer fluir o impulso poético dos indivíduos para a comunidade e da comunidade para os indivíduos.
É uma ode à subjetividade, um sítio onde pode-se ler o que outras pessoas escrevem e onde qualquer pessoa pode escrever à vontade.