304 Sul

De Sexta Poética
Ir para navegação Ir para pesquisar



Um pique-esconde, pique-pega
chute-na-lata, um pique-bandeira
um garrafão, carniça, polícia-e-ladrão
um ter que chegar às nove horas
senão tinha privações, castigos
e amanhã não saia, não brincava
e menino fazia manha, fazia dengo e birra e bico
choramingava triste pelos cantos
não comia, empalidecia, quase morria
fingia fingia
e amanhã sempre saía, sempre brincava
Não havia relógio que estancasse a correria
Não havia tempo que se notasse passar
Não havia bronca que extinguisse a folia
Não havia olhar pra trás como agora
Wilson Calo Icada Gustavo Careca
Paulinho Bady Cláudio Vocês
onde estão vocês?
e essas coisas onde estão meus irmãos?